Notícias


Telefônica é condenada por fazer cliente perder tempo contestando cobranças irregulares



A 27ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro decidiu que uma empresa telefônica deverá indenizar a usuária dos serviços de telefonia pós pago que, desde o ano de 2015, passou a ter que contestar reiteradamente os valores das faturas, já que sempre vinham com valor a maior.  

Após ter seu nome incluído nos cadastros de restrição ao crédito por faturas que estava contestando, a autora decidiu ingressar com uma ação requerendo indenização, a qual foi julgada procedente pelo relator desembargador Marcos Alcino de Azevedo Torres. Segundo o relator, as cobranças irregulares ocasionaram perda de tempo útil à autora, e por esta razão a mesma teria direito à indenização pleiteada.  

A telefônica foi condenada ao pagamento do montante de R$ 2.000,00, a título de danos morais.